Quarta Leva: A Brassagem da Rabitt Ale

Acordei cedo pra começar a preparar o dia: 9h.

Minha esposa e meu amigo Marcos “Massa” Granadeiro estiveram comigo durante parte do tempo.

Minha esposa e meu amigão.

Tirei os ingredientes da geladeira e comecei a aquecer a água.

Antes de tudo foi necessário sanitizar bem o equipamento e tudo o que seria utilizado pois o risco de contaminação da cerveja é muito alto. Fervi água e passei em todas as panelas, magueiras, etc, antes de começar.

Malte moído e cenoura ralada.

O malte eu já comprei moído do estoque do André e do Alan, que são cervejeiros que estãos pra laçar a loja virtual Beer Lovers.

Malte moído.

Anotei um passo-a-passo num caderno, enumerando cada coisa que teria que fazer pra não esquecer de nada, sempre é importante isso.

Passo-a-passo anotado no dia anterior.

Agora vem um vídeo explicando como funciona o meu equipamento:

Usando o termômetro tinha que ficar medindo em cerca de 10 em 10 minutos a temperatura do mosto que estava na panela de baixo. Durante as brassagens devemos seguir alguns intervalos de temperaturas (chamados de rampas) pra cerveja ir ficando pronta.

Comecei a seguir as rampas que havia anotado na receita. Esperei a água chegar a 45ºC e coloquei o malte e a cenoura.

Panela cervejeira com água, malte e cenoura.

Depois subi a temperatura para 50ºC e mantive por 30 minutos pro descanço proteico.

Termômetro seguindo certinho a temperatura.

Tava bem tranquilo o ambiente, subi a temperatura a 60ºC e deixei por 30 minutos.

Panela cervejeira com malte e cenoura.

A cor do mosto começou a ficar alaranjada por causa da cenoura, ficou bem bonito e o cheiro estava bem legal. Durante o tempo que ralei a cenoura minha mão já ficou tingida de laranja.

Subi a temperatura para 70ºC e deixei por 1 hora. Depois subi pra 78ºC e mantive por 10 minutos.

Depois disso subi todo o mosto pra panela de fervura e fervi por 1 hora.

Durante a brassagem fizemos uma costela de porco na brasa que ficou muito boa, embrulhei-a com o próprio tempero da marca Pamplona e foi só esperar.

Costelinha de porco com barbecue.

Churrasco sendo preparado pro almoço e cerveja sendo preparada pra algum dia. Lúpulos adicionados, fervura acabada e início da resfriação do mosto.

Dessa vez foi bem rápida, baixou pra 30ºC em 40 minutos usando o mesmo método da leva passada.

Pacotes de lúpulo e levedura.

Fiz um starter e vi que o fermento é poderoso, rapidamente começou a agir.

Depois de resfriado o mosto a 30ºC inoculei o fermento, fechei o fermentador e já comecei a assistir a fermentação muito forte, fazendo até barulho.

Densidade inicial de 1051.

Esse post foi publicado em 4 - Quarta Leva: Rabitt Ale (com cenoura), Minhas Cervejas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.