Dry Hopping

A técnica de dry-hopping nada mais é do que a inserção de lúpulo durante o processo de fermentação, maturação  ou até mesmo no barril da cerveja.

Como sabemos o lúpulo já é utilizado durante a fervura do mosto e pode ser usado para conferir aroma, amargor e sabor. No dry-hopping ele é usado para conferir aroma e sabor, nunca o amargor.

Usa-se uma hop-bag que pode ser comprada no exterior ou até mesmo uma bolsa feita de tecido fino, tipo meia-calça, para que o lúpulo não se espalhe e fique mais fácil de retirar.

O tempo ideal é de 3 a 14 dias considerando o que dizem várias fontes de pesquisa.

A quantidade fica a gosto do cervejeiro, mas a maioria usa de 15 a 30 gramas de lúpulo a cada 20 litros de cerveja.

Os tipos mais usados para dry-hop são: Cascade, Centennial, Columbus, Chinook, Simcoe, Amarillo, Crystal, Tettnang e Hallertauer. Todos estes com baixo índice de ácido alfa (AA).

Esse post foi publicado em Processos de Produção e Variados e marcado , , . Guardar link permanente.