Décima Quinta Leva: A Brassagem da Kolsch

Ontem arrumei todo o equipamento e conferi se estava tudo em ordem, então deixei tudo preparado pra brassagem de hoje, planejamento nunca é demais.

Por estar sem energia elétrica em casa fiz as rampas de temperatura sem recircular o mosto, como costumo fazer. Admito que desta forma de hoje o controle das temperaturas foi extremamente mais fácil.

Equipamento montado, transferindo o mosto primário.

Equipamento montado, transferindo o mosto primário.

Tudo correu muito bem, atingindo a OG de 1045 quando o esperado pelo Beer Smith era 1047. O mosto ficou com uma cor bonita e o cheiro do lúpulo Saaz deu água na boca.

Em breve escrevo sobre a fermentação e maturação desta leva!

Esse post foi publicado em A 15 - Décima Quinta Leva: Cameriere Kolsch. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Décima Quinta Leva: A Brassagem da Kolsch

  1. Netto Rolim disse:

    Amigo, que bom que voce postou depois de muito tempo. Faço minhas cervejas a quase 6 meses e já li todas as suas publicações e elas me ajudaram muito.
    Estou montando uma receita para fazer uma kolsh. Posta ai quais os insumos que voce usou e metodo de fermentação.

Os comentários estão encerrados.